Começa campanha com dose fracionada da vacina contra febre amarela

30 de janeiro de 2018 por Imprensa

O Ministério da Saúde passa a adotar como estratégia de prevenção à febre amarela a utilização da dose fracionada da vacina. A medida é recomendada pela Organização Mundial da Saúde para evitar a expansão da doença em locais com circulação ativa do vírus e só é indicada em casos de campanhas, devido ao período curto de durabilidade do produto quando aberto. Dessa forma, o conteúdo pode ser usado para vacinar até quatro pessoas. Como é o caso dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, que iniciaram a campanha com essa metodologia nesta quinta-feira.

O Secretário substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, o farmacêutico Osnei Okumoto, explica que a divisão da vacina já foi utilizada com sucesso em soldados do exército brasileiro em 2009 e durante surto de febre amarela na república do Congo, na África, em 2006. “A partir do momento se abre um frasco de vacina de 0,5 ml para coletar 0,1 ml ou 100 microlitros esse frasco de vacina tem uma duração de seis horas apenas. Então somente em campanha se pode exercer a questão do fracionamento”.

Pessoas que moram em regiões rurais e próximas de matas ou vão viajar para esses locais ou para fora do País devem procurar os postos de vacinação. O farmacêutico ressalta que grupos especiais devem receber a dose padrão. É o caso de crianças entre 9 meses e dois anos de idade, gestantes, de quem tem mais de 60 anos ou condições clínicas especiais. Nestes casos também é preciso cautela e a avaliação de um médico. “Se a imunidade está muito baixa traz risco de eventos adversos para essa população. Então a recomendação da vacina é só mediante uma avaliação médica. Pacientes que têm HIV, que já diminui a imunidade, que fizeram quimioterapia recentemente que utilizam imunossupressores também correm o rico de ter eventos adversos”.

Em solenidade no Conselho Federal de Farmácia, em Brasília, o ministro Ricardo Barros, comentou o último boletim divulgado sobre a febre amarela. O Brasil conta com 130 casos confirmados da doença, com 53 mortes. O ministério considera a situação sob controle. “Nós temos muito menos e muito menos óbitos embora este ano o impacto da circulação do vírus seja em uma população muito maior do que tinha sido atingida no ano passado. Nós vacinaremos 20 milhões de pessoas nessa campanha e mais a novas áreas que foram necessárias quando surgirem epizootias”, enfatizou Ricardo Barros.

A campanha com dose fracionada começa também na Bahia no dia 19 de fevereiro.

Osnei Okumoto também fala sobre o tema na Radio NewsFarma. Escute esse e outros áudios e fique por dentro das novidades sobre a profissão.

Fonte: Comunicação do CFF

© 2013, Todos os Direitos Reservados - Conselho Regional de Farmácia - Piauí - Brasil
Conselho Regional de Farmácia do Piauí
Rua Professor Nódgi Nogueira, n° 4193
Bairro Ininga. CEP: 64.048-465
Tel.: 86 3222 8480/ 32262863 Faz: 3222-8999